2015-08-05

Satellite Office

  Há muito tempo o Home Office (HO) é uma das coisas que eu mais busco mas infelizmente a população do Brasil não está totalmente preparada para isso. Aqui no Brasil o foco dos empregados é a enrolação então, trabalhar remotamente é algo que tem que ter uma certa cultura já enraizada de comprometimento e auto-policiamento mas mesmo assim, os custos elevados com locais de trabalho centralizados tem levado 36% das empresas a apostarem nessa vertente de trabalho. É claro que somente funcionários diferenciados são alocados nesta modalidade caso contrário a coisa degringolaria.

  Em 2006 eu havia solicitado à minha chefe, naquela ocasião, o HO com justificativas de economia para a empresa e redução do meu stress diário com o transporte horroroso que São Paulo possui. Meu pedido foi sumariamente negado. Talvez ela tivesse razão ou talvez não e isto não vem ao caso agora mas naquela mesma oportunidade eu propus outra ideia como alternativa que também era igualmente vantajosa: montar um Satellite Office (SO). 

  Da minha equipe de trabalho cerca de 50% morava do mesmo lado da cidade que eu e o custo de um cubículo de trabalho na Paulista pagaria uma sala inteira na metade da distância entre nós (50% dos funcionários) e a empresa na região da Av. Paulista. Valendo-se de colocar esse escritório ainda mais distante pois ele ficaria num ponto central entre todos os que trabalhariam nele, esse custo seria ainda menor.


  Um SO me parecia uma boa alternativa pois as preocupações que o empregador tem com os abusos do funcionário no HO seriam muito reduzidas visto que:

  1. Os funcionários não ficariam à mercê dos contatos involuntários com a família
  2. O trabalho em grupo continuaria presencial e com isso, além do relógio de ponto tradicional, um líder de monitoramento poderia ser escolhido ou mesmo um monitoramento por câmeras de segurança.
  3. Etc...
  Além disso algumas vantagens seriam agregadas:
  1. A empresa teria um local de apoio remoto para qualquer eventualidade (tínhamos técnicos circulando nas ruas da cidade o tempo todo)
  2. A disponibilidade de melhores funcionários para recrutamento aumentaria visto que na minha época pessoas preferiam não aceitar a vaga de trabalho, depois de terem sido aprovadas, devido à distância excessiva.
  3. Etc...

  Infelizmente minha ideia foi precocemente ignorada mas de qualquer modo um SO me parece uma boa ideia para trabalhadores conseguirem a meta de trabalhar em HO e um bom laboratório para empregadores selecionarem os empregados que estão capacitados ao HO ou mesmo treiná-los a se utilizarem do HO.

Essa é mais uma daquelas coisas que eu falo, ninguém dá atenção e daqui uns anos surge como algo "supimpa" e inovador.